Você já encontrou a sua alma gêmea?

Você já encontrou a sua alma gêmea?

Você acredita em alma gêmea? Você está a espera da sua alma gêmea?

Pois é, esse é um tema que sempre deu o que falar. Até que ponto essa alma gêmea existe? Será que de fato vamos viver a nossa vida esperando essa alma gêmea para se relacionar? Será que é preciso esperar a pessoa perfeita para se relacionar com outro? E tem muita gente que acredita nisso e vive solteira a vida toda, não porque queira, mas numa expectativa, uma ilusão ou de algo que cria no mental, achando que existe essa ficção de alma gêmea que a gente vê que só existe em filmes, livros e contos de fadas. Observem, a gente cria muita expectativa da nossa felicidade no outro e nas relações, é praticamente a mesma coisa. Então, fique atento onde você está projetando a sua felicidade, se é no outro, se é no relacionamento afetivo, ou se você sempre cai na lamentação de falar: – ah, eu tenho tudo, tenho minha estabilidade, tenho uma casa bacana, moro num lugar que gostaria de morar, mas agora só falta um amor pra eu ser feliz. Não acontece muito disso? Então, olha, isso já é uma limitação do seu mental. Na verdade, o que é preciso quando nos encontramos nesse momento de vazio, é mergulharmos profundamente no nosso Eu, e encontrarmos dentro de nós o preenchimento do que causa esse vazio, essa carência. Geralmente temos o hábito de buscar fora, em nosso externo, e acabamos criando alguns danos, que prejudicam e trazem afastamentos e dificuldades em nossa busca afetiva, por conta dessa expectativa de criarmos uma co-dependência no outro, que temos a ilusão que irá nos fazer feliz. Iisso é uma limitação que precisa ser avaliada para fortalecer o interno. Então, essa alma gêmea que é colocada de forma fictícia pelo nosso mental, não existe.

Quem é a minha alma gêmea ?

Muita gente vive em busca de uma alma gêmea, e deixam de viver encontros que podem proporcionar um amadurecimento e uma troca energia bacana, por conta de uma fantasia criada pelo humano.

Mas quando estamos dentro de um propósito de consciência espiritual, percebemos que a nossa alma gêmea pode ser várias pessoas, inclusive vivendo alguns encontros amoroso ou de amizades, irmandade etc. Precisamos estar conscientes ou buscarmos a consciência do nosso propósito. Um exemplo disso é quando vivemos com uma pessoa que amamos por um determinado tempo, tivemos filhos e depois percebemos que ela não tem mais a ver com o nosso propósito. Muitas vezes a relação acaba estragando, por apegos emocionais, e o casal percebe que não existe mais a troca de energia. Isso acaba causando vários problemas que poderiam ser evitados se ambos tivessem maturidade e leveza de entendimento.

Isso não quer dizer que você não possa viver com aquela pessoa durante uma vida toda. Mas, para perceber o que é alma gêmea, é observar o encaixe desse encontro espiritual, que veio para aprender e trocar os ensinamentos que ficaram pendentes ou que precisa ser feito nessa encarnação. De alguma forma, essas almas tem algum tipo de envolvimento em um plano mais sutil, espiritualizado, sem essa densidade toda que nós temos aqui. As almas se cruzam de diversas formas, e é importante salientar que alma não tem sexo, então, isso que chamamos de polaridade masculina ou feminina é muito bem trabalhada no espiritual. A pessoa que vem mulher hoje com o sexo masculino, pode vir amanhã com o sexo feminino, no plano espiritual isso é um detalhe.

Então, a gente pode reencontrar aqui, sim, algumas dessas almas que dizemos ser gêmea, mas nem sempre é pra vida toda. A gente precisa entender quando estamos num relacionamento de apegos, se a gente já viveu com o outro o que tinha que viver ou se está na hora de liberar esse amor, para viver um outro. Isso que é o amor, a liberação dentro de um respeito, de um entendimento, ou pelo menos dentro de uma compreensão. Eu amo tanto o outro que eu vou entender que preciso agora viver outra situação, preciso me permitir, preciso me abrir para o novo.

Expectativa no outro

Muitas vezes a gente cria uma expectativa no outro do que ele não tem a nos oferecer e se observarmos nem nós temos o que projetamos neles. A partir dessa projeção criamos essa expectativa e depois acabamos nos frustrando com algo que não EXISTE. Então, para que isso não aconteça precisamos mergulhar profundamente dentro do nosso Eu, para entendermos a nossa capacidade de amar, e essa capacidade de amar tem que ser em primeiro lugar a nós mesmos, para termos a capacidade de amar o outro. Se a gente não se amar, não vai conseguir amar o outro nunca, é doença emocional ligado ao nosso mental. Agora, diante dessa narrativa, pode ter um lado muito favorável como um desafio e amadurecimento do nosso Eu. Então, observe, você está criando expectativa no outro, esperando a sua alma gêmea aparecer, ou está vivendo, se permitindo em determinados tipos de relacionamentos para que você encontre pelo menos um encaixe, lembrando que a relação é uma troca de energia.

Leave a Comment

Chamar atendimento.
Precisa de ajuda?